https://www.facebook.com/Canal-do-Glorioso

https://www.facebook.com/Canal-do-Glorioso-1701660276771886/?fref=nf

terça-feira, 5 de abril de 2016

Resgatando personagens marcantes de nossa história... Com vocês... Willian Bacana.



Revivendo... mais um capítulo de nossa Gloriosa História!!!

Hoje, viemos estabelecer uma justiça... Qual o Botafoguense que não lembra do ano de 1993? Numa final emocionante, O Glorioso sagrou-se contra o Peñarol, O Título de Campeão da Taça Conmebol (Aliás, único Clube Carioca, Campeão Sul Americano no Maracanã).
Aproveitando a oportunidade, viemos homenagear um importante destaque daquela conquista... Falamos do Grande Willian Bacana, nosso Goleiro decisivo na cobrança dos pênaltis.
William Martins Sampaio, o Willian Bacana, nasceu no Rio de Janeiro, em 30 de Abril de 1968.
Parte integrante do elenco de 1993, Willian Bacana é torcedor do Botafogo. Sempre foi, desde garoto. E viveu uma enorme felicidade por ter se tornado profissional em 1988, justamente no seu clube de coração. Conquistou os Cariocas de 1989 e 1990, foi vice-campeão brasileiro de 92 e, como titular, foi herói da Copa Conmebol de 1993. 
Ainda assim, prefere dizer que não fez nada demais pelo clube, apenas seu trabalho dentro de um grupo com outros tantos atletas. A mágoa, no entanto, veio muito tempo depois. Ele afirma ter passado por um grande constrangimento na porta do clube há cerca de três anos, quando foi levar seu filho, então com nove anos, para conhecer a sede de General Severiano e um pouco da história do próprio pai. Mas foi impossível.
- Eu me identifiquei como ex-atleta e me impediram de entrar no clube. Isso me trouxe um sentimento muito forte. Se eu não fosse botafoguense, talvez não doesse tanto. Mas como eu fui criado lá, dói muito. Me magoou demais. Eu acho que o Botafogo ficou no meu passado e nem gosto de falar. Só de lembrar isso, eu sinto a sensação de vergonha daquele momento. Eu estava com meu filho. Por ele ainda ser pequeno, talvez não tenha entendido o que aconteceu - afirmou.
Final da Copa Sul-Americana (Conmebol)
BOTAFOGO 2x2 Peñarol (Uruguai) nos 90 minutos.
Gols: Eliel 7’ e Sinval 22’ (Botafogo); Bengoechea 35’ e Otero 90’ (Peñarol)
Disputa nas grandes penalidades: Botafogo 3x1, marcando Suélio, Perivaldo, André Santos (Botafogo) e Da Silva (Peñarol); desperdiçaram: Sinval (Botafogo), Ferreyra, Gutiérrez e De Los Santos (Peñarol)
Competição: Conmebol – Copa Sul-Americana (2º jogo da decisão)
Data: 30/09/1993
Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Francisco Lamolina
Público: 45.000 (26.276 pagantes)
Renda: Cr$ 8.585.800,00
Botafogo: William Bacana; Perivaldo, André Santos, Cláudio Henrique e Clei (Eliomar); Nélson e Suélio; Eliel, Aléssio (Marcos Paulo), Sinval e Marcelo Costa. Técnico: Carlos Alberto Torres.
Peñarol: Rabajda; Tais, Gutiérrez, De Los Santos e Da Silva; Baltierra e Perdomo (Ferreira); Bengoechea (Rehermann), Dorta, Otero e Rodríguez. Técnico: Gregorio Pérez.
Fotografia dos Campeões da Taça Conmebol: Em pé da sua esquerda para direita: Ronaldo Torres, com a bola, ex-jogador do BFR nos anos 70 e 80, Nélson (capitão), André Santos, Perivaldo, Clei, Cláudio Henrique e Willian Bacana; agachados: Aléssio, Suélio, Eliel, Sinval e Marcelo Costa.
Foi sofrido... Ufa!!! Aos 45 minutos do Segundo tempo, quando estávamos com a mão na taça, numa desatenção de nossa defesa, tomamos um gol do Peñarol... Otero!!! Silêncio no Maracanã.
Naquela noite, lá estava eu, como de costume atrás do Gol na Torcida Jovem do Botafogo... Willian Bacana, lembro de uma cena marcante... os ingressos acabaram!!! Com isto, tiveram que abrir os portões para a massa alvinegra, que estava do lado de fora!!! No final, foi apoteótico!!! Você foi brilhante na disputa de pênaltis e nos consagramos campeões Sul Americanos.
Willian Bacana, Nós Torcedores... Jamais esquecemos de você!!! Receba esta singela homenagem de nossa Torcida.
Um Forte Abraço.
Petrônio Júnior.
Canal do Glorioso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário